Saúde
18/03/2015 17:27

Como preparar ervas medicinais Os diferentes jeitos de tirar proveitos das plantas

ervas medicinais

Algumas ervas têm efeito medicinal comprovado. Mas há diversas maneiras de prepará-las. Enquanto algumas devem ser usadas em forma de chá, outras não podem ser engolidas de jeito nenhum. Preste atenção, também, às partes da planta que devem ser utilizadas. E vale lembrar: um chá terapêutico dura, no máximo, 24 horas na geladeira. Já uma pomada caseira, justamente por não levar conservantes, jamais servirá para ser usada por semanas a fio ? o mais indicado é fazer pequenas porções porque elas são um prato cheio para bactérias. As tinturas, por sua vez, se mantidas em vidros bem fechados e escuros, podem durar um ano inteiro. Se surgir a dúvida na hora de dosar, leve em conta que uma medida de erva seca equivale a duas medidas da mesma erva fresca.


CHÁS
Eles são a forma mais tradicional de preparo de um remédio à base de planas. No caso, elas vão ao fogo
1 Prefira panelas de barro, vidro, inox ou ágata. O alumínio reage com alguns princípios ativos, oxidando-os.
2 Mantenha a tampa fechada para evitar que muitas substâncias  acabem indo embora com o vapor.
3 De modo geral, a proporção usada é de 4 colheres de sopa de erva fresca ou 2 colheres da seca para cada litro de água.
4 Evite adoçar o chá. Se estiver tratado problemas pulmonares, o mel pode ser indicado.


INFUSÃO
Essa preparação é indicada para folhas, pétalas, flores e plantas frágeis. No caso, essas partes das ervas não vão ao fogo
1 Ferva a água na quantidade sugerida na receita.
2 Separe as ervas numa vasilha e despeje o líquido fervente sobre elas assim que começar a ebulição.
3 Tampe bem e deixe repousar por dez minutos.
4 Coe e beba.


TISANA
É, no fundo, um chá, só que feito de cascas e galhos
1 Em uma panela, coloque a água. Ao ferver, acrescente as cascas ou os galhos.
2 Tampe e deixe borbulhar por 5 minutos.
3 Tire do fogo e espere repousar por alguns minutos, ainda tampado.
4 Coe e beba.


COMPRESSAS
Elas agem diretamente no local e seu uso vai depender da indicação dos especialistas para cada espécie
1 Cozinhe as ervas até obter um líquido  mais denso do que um chá.
2 Após esfriar, mergulhe um pano bem limpo nesse líquido.
3 Aplique-o, então, na região a ser tratada.


TINTURA
Não deve ser usada por crianças, idosos e portadores de problemas estomacais
1 Coloque a quantidade de erva indicada na receita em um recipiente com tampa hermética.
2 Acrescente álcool a 60 graus e feche bem.
3 Deixe descansar por duas semanas, agitando duas vezes ao dia.
4 Por fim, coe e guarde a tintura em frasco escuro.
5 Na hora de tomar, deve-se diluir em água. Normalmente as dosagens vão de 5 a 20 gotas por copo cheio de água.


DECOCÇÃO
Outro método que às vezes pode ser recomendado para extrair o princípio ativo de cascas, raízes, sementes e partes duras em geral            
1 Deixe a planta de de molho em água fria por algumas horas. As raízes deverão estar cortadas em pedacinhos.
2 Leve tudo ao fogo baixo, para que os princípios não se percam demais, por entre 15 e 30 minutos. Quanto mais dura a planta, mais tempo será necessário.
3 Tire do fogo e deixe repousar com a panela tampada.


CATAPLASMA
Permitem a aplicação de uma erva diretamente na região afetada por algum problema
1 Uma possibilidade é amassar as folhas frescas com as mãos e esfregar no local.
2 No caso de ervas secas, coloque uma porção delas em um saquinho de algodão, aqueça com ferro e, na sequência, coloque esse saco ainda morno sobre a pele.
3 Também é possível preparar um pasta socando a planta no pilão com água fervente. Não use vasilhas e colheres de metal, que reagem com algumas substâncias de efeito medicinal.


INALAÇÕES
Muito usadas para aliviar sintomas respiratórios
1 Faça a decocção das ervas como indicado no item “Decocção”.
2 Quando levantar a fervura, passe o líquido para uma vasilha e incline o rosto sobre ela. Coloque uma toalha sobre a cabeça, para que o vapor demore mais a se dispersar, e inspire profundamente.


UNGUENTO
Mais espesso que o cataplasma, ele possibilita uma aplicação mais demorada sobre a pele
1 Misture o suco das ervas frescas, obtido na centrífuga ou moedor, à lanolina comprada em farmácia, previamente aquecida em banho-maria. Use uma parte de suco para cada parte de lanolina.
2. Aplique no local afetado por, no mínimo, meia hora.


MACERAÇÃO
Método que preserva sais e vitaminas das plantas, o que é bem desejável em certos tratamentos
1 Deixe as ervas de molho em água fria em um recipiente de porcelana por 12 horas. Se forem talos, cascas e raízes, então será preciso esperar 24 horas.
2 Coe e consuma imediatamente. Como não passam pela fervura, os remédios feitos por maceração se tornam um prato cheio para as bactérias – então, não dá para vacilar.



Fonte: mdemulher.abril

Leia também...