Curiosidade
24/04/2015 10:36 (atualizado em 24/04/2015 10:37)

Para onde vão o xixi e o cocô do bebê quando ele está na barriga da mãe? Você já deve ter se perguntado alguma vez na vida para onde vai o cocô e o xixi do bebê na barriga da mãe. A resposta pode te surpreender

Você já se perguntou para onde vai o xixi e o cocô do feto na barriga da mãe? Eles se alimentam pelo cordão umbilical, e tudo que entra precisa sair por algum lugar, certo? Mais ou menos.
O cordão umbilical é composto por uma veia e duas artérias. Os nutrientes, anticorpos e oxigênio passam da corrente sanguínea da mãe para a do bebê fluindo para dentro do corpo dele através da veia umbilical.
Ou seja, o bebê é sustentado pelo cordão, mas não come, logo não produz fezes. Algumas pessoas acreditam que o embrião faz cocô, porque uma meleca escura é produzida no intestino, mas não se trata exatamente de cocô.

barriga

Por outro lado, os bebês fazem xixi na barriga da mãe. O líquido é  liberado livremente na bolsa amniótica, que envolve o embrião. Na verdade, essa urina fetal é o que compõe a maior parte do líquido amniótico e, portanto, é fundamental para o crescimento saudável do bebê.
Ao contrário da nossa urina, a urina do feto é quase completamente composta de água. Isso acontece porque o embrião não tem muita sujeira para excretar, porque não se alimenta como nós e também porque os metabólitos são enviados para a mãe, pelo cordão umbilical, e excretados por ela.

Se não é cocô, que meleca é essa?
recem nascido
A partir da 16ª semana desenvolvimento o bebê já consegue urinar, é nessa etapa que seus rins ficam maduros para filtrar o sangue enviado pela mãe, separando oxigênio, glicose, sais minerais e vitaminas dos metabólitos que são descartados.
Um pouco depois, por volta da 25ª semana, as células do intestino começam a produzir uma secreção escura, chamada mecônico. Essa secreção impede que as paredes do intestino se colem.
Ou seja, ao contrário da urina o mecônico não são resíduos liberados do organismo para serem descartados, eles servem para proteger o intestino.
No final da gravidez, o embrião pode soltar esse mecônio no líquido amniótico, o que pode ser perigoso quando o bebê nasce e respira pela primeira vez.
Se o bebê aspirar o líquido com mecônio, ele pode ter os pulmões contaminados e desenvolver pneumonia. Por isso, antes de cortar o cordão, os médicos aspiram o líquido que cobre o nariz e a boca do recém-nascido.
Fonte: Fatos desconhecidos

Leia também...