Jaime Capra
30/04/2015 09:34

Edição de quinta-feira, 30 de Abril de 2015

RETRATOS DE SÃO MIGUEL DO OESTE

Retrato da Política: Conforme publicado nos jornais locais, o deputado Maurício Eskudlark afirmou que poderá sim ser candidato a prefeito se a comunidade o quiser. Em entrevista a Rádio Peperi disse que será candidato se Valar não for. 
Vilson Trevisan afirmou que não se coloca como candidato, apontando dois nomes: Maurício Eskudlark e Nini Sharnoski.
Gelson Merísio afirmou que o candidato natural de São Miguel é Maurício e que jamais Vilson Trevisan será candidato porque existe uma parceria muito forte com João Valar. Falou e disse!
Wilson Bratkoski disse ser possível uma coligação entre o PP e PMDB, e que aqui é possível a edição da tríplice aliança.
Carlos Grassi afirmou que a política é dinâmica e não descarta a possibilidade de PP e PMDB estarem juntos.
Nos bastidores, está em curso um projeto baseado na possibilidade de Cris Zanatta transferir sua mudança para o PR, onde seria candidata a vice-prefeita na chapa liderada por Gilmar Baldissera, o Gica, do PP. Assim, os progressistas se uniriam aos algozes que os deixaram de tanga na última eleição.
Embora todas as conversas e entrevistas, o quadro para as próximas eleições está desenhado: o projeto maior é isolar o PT, deixando-o sozinho, nem que para isto seja necessário juntar caranguejos, siris e escorpiões no mesmo saco.
Para o bem da verdade quem deveria escutar e ler tantas bobagens, interesses pessoais e oportunismos, não o faz por conhecer o rengo sentado e o cego dormindo. Aos incautos, resta dar azo às notícias, colocando-se como inocentes (in)úteis desta categoria chamada políticos, que aproveitando a ignorância do povo coloca-se como benfeitora quando na verdade busca benefícios para seu próprio ego.
Enquanto isso, o tabuleiro vai sendo minuciosamente montado e a próxima safra cuidadosamente semeada. O asfalto ligando o Bairro Salete a SC 386, com certeza será inaugurado no início do segundo semestre de 2016, quando também serão anunciados novos PROPAVs, tudo com o intuito de garantir a reeleição. A única dúvida é saber se o povo ainda vai embarcar nessa conversa e se está definitivamente convencido que o dinheiro das obras que são prometidas com alarde vem de seu próprio bolso, não sendo favor nenhum realizá-las.

Retrato da Economia – A área para assentar os índios em Bandeirante, seria vendida para o governo por R$ 8 milhões. Segundo informações, foi vendida com porteira fechada para um investidor por R$ 6 milhões e com prazo de 5 anos para pagar. Todos lembram os discursos e manifestações inflamadas do governo e seus representantes, jurando com a mão sobre a Bíblia que só queriam resolver o conflito entre Caigangues e Guaranis. Com o “plus” de R$ 2 milhões que estava sendo articulado, qualquer um poderia resolver o problema dos índios e mais alguns outros, pois, afinal, a prática está mais que na moda. 

Retrato da Administração Municipal – Não bastasse São Miguel do Oeste contar com apenas 38.575 habitantes (estimativa IBGE de julho/2014) dos quais menos de 33 mil moram na cidade; possui densidade demográfica de apenas 155 hab/Km; ter menos de 30 hab/ha na área central (estudo da UNOESC para alteração do Plano Diretor); cultivar mandioca, milho, cana de açúcar e feijão a menos de 100 metros do calçadão, implantará o tal estacionamento pago. Enquanto isso, não há disciplina no transporte público; as calçadas, em péssimo estado, estão tomadas por puxadinhos, propagandas comerciais, mesas de lanchonete, entulhos e lixeiras. Além disso, qualquer um em todo momento bloqueia vias públicas com cones ou cavaletes para descarregar caminhões, abrir buracos ou consertar a rede elétrica, tudo a bel prazer, sem que a autoridade de trânsito sequer tome conhecimento. Na Avenida Willy Barth os controles de velocidade e os semáforos estão irregulares, haja vista que as duas pistas compõem a BR 163 onde a jurisdição é Federal. Nos locais de retorno ou conversão à esquerda, as placas de sinalização obstruem a visão da pista contrária. Embora todas estas aberrações, vão cobrar pelo estacionamento. Só falta queimar pneus no meio da rua para fazer poluição e assim dizer que é uma cidade grande. Que vergonha!

Retrato da Capacidade – Num debate político na Rádio Peperi, um alto prócer governamental, no calor da discussão, sentindo-se acuado, resolveu dizer que compreende os pequenos empresários que ficam na contingência de sonegar impostos para obter ao menos um pouco de lucro. Belo gesto! Se o representante de um governo pensa assim, o que se pode esperar do governo todo?

Retrato do Conhecimento – A sessão legislativa que aprovou o estacionamento pago foi pródiga em novos achados. Enquanto o gerundismo foi definitivamente adotado, descobriram que são os empresários quem paga impostos. Com isto, os livros sobre direito e legislação tributários serão destruídos, pois conceituam a carga tributária indireta, isto é, a que está embutida no preço de bens e serviços, como a maior parte da massa tributária nacional. Assim sendo, quem efetivamente paga tributos é o povo consumidor. O empresário é um mero repassador, se é que o faz. Muitos são os casos de apropriação indevida de tributos por parte de empresários desonestos. A propósito, há estudos que a sonegação de impostos no Brasil supera em muito toda a corrupção.
Mesmo assim, a categoria ameaça expor o nome dos vereadores que votaram contra o projeto de estacionamento pago. Belo gesto! Fosse eu vereador, exporia o nome dos empresários que não fornecem nota fiscal dos produtos que vendem, dos especialistas em meia nota e dos adeptos do sonegômetro.

Leia também...