Curiosidades
05/05/2015 11:09 (atualizado em 05/05/2015 11:10)

Extraterrestres podem pesar mais de 300 quilos, afirma cientista O cálculo avalia o tamanho mínimo possível para vida inteligente


ETs do tamanho de um urso polar, ou seja, com cerca de 300 quilos. Segundo o estudo de Fergus Simpson, cientista da Universidade de Barcelona, este é o tamanho necessário para que vida inteligente possa se desenvolver fora da Terra.
A pesquisa publicada vem num momento em que os ETs estão chamando a atenção. A Nasa declarou recentemente que, dentro de vinte ou trinta anos, os humanos terão provas definitivas da existência de vida extraterrestre. Na ocasião, Ellen Stofan, cientista chefe da agência espacial, alertou para o tipo de vida que esperam encontrar: pequenos micróbios, nada de homenzinhos verdes, como a ficção pinta nosso imaginário.
Mas, ao contrário de Stofan, os números de Simpson não são nada modestos. O argumento dele se baseia em uma fórmula matemática - os extraterrestres obedeceriam às mesmas leis de conservação de energia da Terra. Ou seja, animais maiores necessitam de mais recursos para sobreviver. Por essa razão, há muito mais formigas do que baleias, por exemplo.
Segundo Simpson, um planeta habitado deve ter mais ou menos o tamanho da Terra ou de Marte. Assim como aqui, há provavelmente um número maior de seres de pequeno porte no universo, mas é possível que algumas espécies tenham evoluído, dotando-se de inteligência. O cientista calculou qual seria o peso mínimo correspondente ao dos primatas na Terra. “Podemos esperar que os humanos sejam fisicamente menores do que outras espécies evoluídas”, disse.
Duncan Forgan, pesquisador da Universidade de St. Andrews, disse à revista americana Newsweek que o cálculo do tamanho médio é razoável. No entanto, ele aponta falhas no estudo do colega. “Ele não aborda a relação entre massa corporal e gravidade na superfície dos planetas”, explicou.
Por enquanto o estudo de Simpson é apenas especulação, mas, se a Nasa realmente descobrir vida fora da Terra, quem sabe em breve não ganhamos novos amigos?
Fonte: GQ Brasil

Leia também...