Educação
19/05/2015 16:14

Medicina pública e gratuita da Federal em Chapecó é autorizada pelo MEC Maioria das vagas será destinada aos estudantes de escolas públicas

Foto: Divulgação
A deputada estadual Luciane Carminatti comemora a notícia publicada no Diário Oficial desta terça-feira (19) com a autorização do Ministério da Educação para o início das aulas do curso de Medicina público e gratuito na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), em Chapecó. A Portaria nº 368 da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC autorizou a oferta das 40 vagas, com aulas iniciando neste segundo semestre de 2015.
"Foi preciso muito trabalho e dedicação para que hoje pudéssemos dar essa notícia aos catarinenses, especialmente às famílias do grande oeste catarinense, que poderão ter os filhos estudando medicina pertinho de casa, em uma instituição pública, gratuita e de qualidade", salienta.
Luciane lembra da luta que iniciou em 2012, quando o curso de Medicina foi levado para Passo Fundo. "Realizamos em Chapecó a maior audiência pública do município, e com apoio de movimentos sociais, entidades e comunidade escolar, trabalhamos muito para que o MEC entendesse a necessidade da região e tomasse a importante decisão de também implantar no oeste catarinense".
A parlamentar destaca o compromisso do governo federal em expandir os cursos de medicina, que antes eram limitados e estavam acessíveis a um pequeno grupo. "A medicina da UFFS terá mais um grande diferencial: a maioria das vagas será destinada aos estudantes do ensino público. Dos 40 futuros médicos, 36 serão alunos de escolas públicas", enfatiza.
Coordenadora do grupo de trabalho (GT) de infraestrutura do curso de Medicina, Luciane enfatiza que todos os processos para garantir o funcionamento do curso estão bem adiantados. "Os professores foram contratados, os laboratórios estão sendo implantados e os convênios assinados. As residências médicas em Cirurgia Geral, Ginecologia/Obstetrícia e Clínica Médica já estão em andamento no Hospital Regional do Oeste, espaço que será transformado em Hospital Ensino para receber as atividades do curso", informa a parlamentar, que conquistou junto ao governo do estado o investimento de R$ 500 mil para o projeto arquitetônico desta nova área do HRO.
A forma de ingresso ao curso se dará por meio do Sistema de Seleção Unificada (SISU) para quem fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os estudantes devem ficar atentos ao prazo de inscrição. 
Fonte: Assessoria de Imprensa | Deputada estadual Luciane Carminatti

Leia também...