Educação
22/05/2015 08:45

Escola recebe bola indestrutível do Programa Cooper Jovem A Escola Amália Daltoé Agostini recebeu na última semana, por meio do Programa Cooperjovem, uma bola indestrutível. A bola ficará à disposição para a utilização de todos na escola, em jogos e brincadeiras cooperativos

Foto: Sicoob São Miguel
A escola Amália Daltoé Agostini, de São Miguel do Oeste recebeu na última semana, por meio do Programa Cooper Jovem, uma bola indestrutível. Segundo a professora responsável, Aliete Mittmann, a bola indestrutível foi criada por um americano após ver em uma reportagem, em países devastados pela guerra, meninos e meninas jogando futebol improvisando bolas com lixo enrolado em fios.
Ela explica que mesmo essas crianças tendo ganhado bolas de futebol através de doações, elas não aguentavam o impacto do terreno cheio de destroços em que as crianças brincavam. Segundo Aliete, Tim Jahrigen criou o projeto One World Football, buscou recursos para a criação da bola indestrutível feita com material resistente que não 'estoura', não amassa e nem perde o volume.  “O material utilizado na fabricação é o Pop Foam, uma borracha mais resistente, com a qual os famosos sapatos Croc são feitos. Para cada uma vendida (por 40 dólares) outra é doada para crianças de zonas de guerra”, contextualiza.
A professora destaca que está bola foi doada pelo Sescoop/SC a todas as escolas que participam do Programa Cooper jovem por ocasião do 4º Encontro Estadual do Programa Cooperjovem.  Conforme ela, na escola foi feita a apresentação da bola aos alunos, em momento de comemoração especial com explanação feita por Aliete e pelos educandos do ensino fundamental que realizaram pesquisa previamente sobre a história e o que motivou sua criação e o material utilizado na fabricação da bola indestrutível.
Aliete explica ainda que a bola ficará à disposição para a utilização de todos os estudantes na escola, em jogos e brincadeiras cooperativas. “Na quinta-feira dia 14, realizamos uma atividade especial nas aulas de educação física com a participação de todos os educandos do ensino fundamental e pré-escolar, professoras, coordenação e direção da escola”, conta.
Para a professora, a bola representa um recurso carregado de significados, uma vez que, de acordo com ela, a história do motivo de sua fabricação sensibilizou as crianças da escola. “Fortalece o objetivo do programa Cooperjovem na escola que é trabalhar o cooperativismo através da inserção de uma proposta educacional construída a partir dos princípios, valores e da prática da cooperação. A bola ficará à disposição para a utilização de todos na escola, em jogos e brincadeiras cooperativos”, complementa.
 
DE QUE É FEITA A BOLA INDESTRUTÍVEL
A bola indestrutível é feita com material resistente que não fura, não estoura, não amassa e nem perde o volume. A bola é indestrutível porque aguenta o peso de um carro, não rasga e não murcha e possui expectativa de duração de 30 anos. 

Fonte: Redação Gazeta Catarinense

Leia também...