Empreendedorismo
24/05/2015 09:52 (atualizado em 24/05/2015 09:55)

Empreendedor cria segunda empresa aos 24 anos Henrique Coelho, criador do Pagar.me, fundou a Confianet, startup especializada na certificação de e-commerces

A história de Henrique Coelho, 24 anos, é de dar inveja em empreendedores mais experientes. Aos 21 anos, ele foi um dos fundadores da Pagar.me, uma startup especializada em pagamentos online que recebeu mais de R$ 1 milhão de investimentos.
Hoje, três anos depois, resolveu abandonar seu antigo negócio para investir em um novo projeto. Junto com seu sócio Thiago Rodrigues, 25, Henrique criou a Confianet – uma certificadora de idoneidade para e-commerces.

Apesar de jovem, Henrique Coelho já tem muita história no mundo do empreendedorismo (Foto: Divulgação)
A empresa atua em duas frentes: fornecer aos comércios eletrônicos comprovadamente confiáveis um selo que prove sua qualidade aos clientes e vender uma garantia de reembolso ao comprador, caso o produto de um site certificado não seja entregue corretamente.
A ideia começou a partir de experiências que Coelho teve com compras digitais. “Eu sempre tive muito contato com e-commerces na Pagar.me. Muitas lojas pequenas reclamavam que não tinham uma ferramenta capaz de provar sua confiabilidade e isso acabava refletindo negativamente nos seus negócios”, afirma.
A perspectiva da Confianet é terminar o ano de 2015 com 500 clientes em sua base e mais de R$ 1 bilhão em compras asseguradas. No final de 2014, com menos de um ano de atuação, a startup recebeu R$ 1 milhão de investimentos.

O nascimento de um empreendedor
Quando tinha 21 anos, Coelho assistia frequentemente a vídeos sobre empreendedorismo feitos pelo empresário Flávio Augusto. Sem nada a perder, entrou em contato com ele. “Eu consegui adicionar o Flávio no Skype e ficamos conversando sobre negócios durante um tempo. Até que certa vez surgiu a oportunidade de uma vaga na área comercial da Wise Up e ele me convidou para assumir o cargo”.
O jovem empreendedor resolveu sair de sua casa em Florianópolis para arriscar uma nova vida em São Paulo. Quando chegou na capital, não imaginava que trabalharia com venda de cursos de inglês, e teve de vencer a timidez para conseguir crescer na carreira.
Após algum tempo na empresa, foi convidado por um grupo de amigos para fundar a Pagar.me.
Desde então, ele não largou mais o empreendedorismo. “Nessa curta trajetória mudei muito como empreendedor. Se antes eu queria apenas ficar milionário, hoje eu penso também em desenvolver algo que faça a diferença”, afirma.

Galeria de fotos

Fonte: Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios

Leia também...