Coluna
12/02/2016 15:17 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

O PODER PELO PODER


 "Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de seus representantes eleitos diretamente pelo voto." 

A aparente ideia da nossa constituição é que o povo por meio do sufrágio universal elegeria seus representantes, honestos, éticos, que trabalhariam pelo bem comum, sem olhar, raça, credo, cor, isso em todas as esferas de poder uma vez que “o poder emana do povo”! Entretanto, tal fato não se constata em nosso país onde em diversos órgãos de poder só se alcança por meio de concurso de provas e títulos, assim sendo, na minha modesta opinião, quem fosse concorrer a algum cargo político, deveria passar pelas mesmas provas, formação, ética, conhecimento, preparação para o cargo.

Entretanto, o assunto que me faz escrever estas linhas é o poder pelo poder e os partidos políticos, observando ainda a carta da republica, vemos que em seu artigo 14 que trata dos direitos políticos, há descrito a forma do exercício do poder pelo povo, já no artigo 17, vemos que este trata da criação, fusão, incorporação e extinção dos partidos políticos, penso que se esqueceu o constituinte de informar àqueles que fundam partidos, que a maior função destes é ser um canal por onde o povo exercerá o poder e expressará suas ideias e vontades através de seus eleitos. Mas ao contrário o que vejo são partidinhos criados no furo da lei para conchavos políticos de interesses individuais e longe do comum.

Tais observações mostram que talvez o motivo dos últimos pecados dos partidos políticos seja exatamente este, falta de compromisso com o povo e compromisso apenas com o poder individualizado!

Estamos em um ano de eleições e ao vermos o mar de lama que a lava a jato tenta sem sucesso limpar e não consegue, vemos ao mesmo tempo um poder que emana da constituição, e diz que esse emana do povo, que o entrega à políticos e seus partidos com a ideia de que estes irão representá-los respeitando os princípios da carta magna, mas na verdade, o que damos é um mandato e o direito a pessoas que não possuem qualquer compromisso com este povo, que após eleitos, agem de acordo com suas vontades e aspirações pessoais! Que se lixe o eleitor!

A grande maioria dos candidatos altera o seu comportamento quando alcança o poder, o poder fascina, enlouquece; existem pessoas que morrem na busca do poder ou, para não perdê-lo, chegam até a matar.

Atenção eleitor: Vem aí as eleições no dia 2 de outubro, seja fiel a seus princípios, e não entregue seu voto a qualquer um ou você é mais um deles?

Até a próxima!



Leia também...