Esporte
19/08/2016 14:47 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Mudanças no SuperEnduro devem trazer mais equilíbrio para trilheiros As estruturas estão sendo montadas para receber mais de três mil visitantes, são arquibancadas móveis e camarotes, além de um amplo espaço junto a pista onde o público terá uma visão privilegiada para assistir as corridas

PALMITOS

O Balneário de Ilha Redonda, no interior de Palmitos, receberá nos próximos dias, 27 e 28 de agosto, a segunda etapa da temporada 2016 do SuperEnduro Borilli Racing. As estruturas estão sendo montadas para receber mais de três mil visitantes, são arquibancadas móveis e camarotes, além de um amplo espaço junto a pista onde o público terá uma visão privilegiada para assistir as corridas.  
Ao todo serão 12 provas, os pilotos são separados em categorias seja por idade ou modelo da motocicleta. Na abertura do Campeonato em Chapecó foram 169 inscrições com mais de 100 pilotos vindos de sete estados Brasileiros. A expectativa segundo a organização do evento é que os números se repitam. Os pilotos vindos de uma distância maior e que eram dúvida já confirmaram presença. A Equipe KTM Orange BH já está inscrita, eles representam o estado de Minas Gerais e subiram ao podium em várias categorias em Chapecó. O líder do campeonato na principal categoria a Prestigie-Pró, Patrick Capila é do Espírito Santo e chega como favorito para a etapa de Palmitos.
A pista já está pronta, e tem ao todo 270 metros de extensão e algumas novidades como um salto montado com manilhas de concreto e uma “piscina”, como é chamado o quadrado de toras que cerca o obstáculo, de lenha. Foram utilizadas 140 toras de eucaliptos e tem em média seis metros de largura.
O evento já divulgou a programação que tem poucas alterações com relação a etapa anterior. A mais significativa é a alteração na primeira atração do domingo que passa a ser a volta rápida para os oito melhores tempos da categoria Prestigie-Pró. A mudança mais radical está na categoria Trilheiros. Os pilotos estavam todos numa mesma classe e a partir de agora serão separados com Motocicletas Nacionais ou Importadas. “Dará um equilíbrio maior já que notamos que as primeiras posições ficaram só com as Importadas”, afirma Lelo Zawadzki, coordenador do evento. 
Ele acrescenta: “faremos a disputa da Trilheiros Nacional com pódium e tudo mais. Provavelmente aumente com isso o número de participantes e o resultado seja mais justo. Outra alteração será com relação ao tempo de duração das provas. Vamos ainda discutir com os pilotos mas a classe feminina por exemplo o tempo é bastante longo. Vamos ver com elas isso também, pois é sempre é bom ouvir bastante os pilotos, afinal quem faz o show são eles”, declara.
A programação inicia no sábado, dia 27, a partir das 13h com treinos livres para todas as categorias. As 15h a categoria Trilheiros faz o primeiro desafio, separadas em Motos Nacionais e Importadas. No domingo, dia 28, a partir das 8h à pista será aberta para a segunda sessão de treinos livres e na sequencia iniciam-se os treinos classificatórios. As corridas a partir das 13h. Entre as atrações o evento terá expositores, praça de alimentação com food trucks e encontro de moto grupos. Os ingressos custam R$ 20 antecipados e valem para os dois dias do evento. 
O evento tem o patrocínio da Borilli Racing Pneus off Road e Bamba Rancing, O co-patrocínio da IMS e Revista Da Moto e o Apoio da CVE Veículos Especias, Óleos Motul, ASW, Leat Brace, Alpinestar, Bell, Athena, Red Dragon, Star Racing, MR Pró, J.Gambatto Peugeot e Honda, Biker, Fly, Mattos Racing, Destak Transportes, VM Racing, Contaseg Contabilidade, Gambatto Racing e TS Gráficos. 
O encontro é realizado pelo Moto Clube Tatu na Trilha, Moto Grupo Montanela e Embraeve Eventos.

Galeria de fotos

Leia também...