Política
16/09/2016 11:58 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

“Acredito que a nossa maior riqueza é a nossa gente” ELEIÇÃO Cleverson Serafini, popular Naná (PSDB) é o candidato da coligação intitulada “Juntos com a Força do Povo”, PSDB, PP e PSD

Expresso – Primeiramente nos fale um pouco sobre o senhor. Quem é Cleverson Serafini (Naná)?
Cleverson Serafini - Sou Cleverson Serafini, popular Naná, 47 anos, natural de Palmitos, Santa Catarina. Filho de uma família muito humilde, criado com princípios pautados no respeito, no trabalho e na dignidade. Desde muito cedo tive que aprender a me virar na vida. Fui vendedor de picolés, diarista na agricultura, trabalhava numa fábrica de colchão, na produção de carvão e em uma fábrica de vassouras. Casado a 23 anos com a professora Beatriz Both Serafini e pai de duas filhas, Jéssica e Karin.  Iniciei minhas atividades comercias em Cunhataí no ano de 1989, no ramo de confecções e consertos de eletrônicos, acreditando e apostando no potencial das pessoas que aqui vivem, por isso, decidi morar em Cunhataí. Sempre com espírito empreendedor e muito trabalho, a empresa cresceu e hoje gera diversos empregos de forma direta e indireta. Atuando com uma diversidade de atividades econômicas, acreditando sempre no potencial agrícola de Cunhataí, que é a maior indústria do município. Na vida pública participei ativamente da comissão emancipadora para tornar a então vila Cunhataí num município próspero, desenvolvido e muito bom de viver.Na política ingressei em 2001, eleito como vice-prefeito e reeleito novamente em 2005. Em 2013 eleito um dos vereadores mais votados, assumindo a presidência da Câmara de Vereadores em 2016. Acredito que a nossa maior riqueza é a nossa gente, e o nosso maior orgulho é a nossa terra. Minha inspiração vem da simplicidade das pessoas e na incrível capacidade de construir a sua própria história. O futuro nos espera.

Expresso – Sabemos que todos os setores da administração pública são importantes e merecem atenção, mas, qual sua principal bandeira de campanha?
Cleverson Serafini - Agricultura em primeiro lugar, por se tratar da nossa maior indústria que movimenta a maior parte da nossa receita. Além de garantir a manutenção dos programas existentes como o bônus agrícola, fornecimento de sêmen bovino, incentivo de horas máquina, distribuição de sementes de pastagem, o retorno do programa de incentivo a silagem será prioridade número um em nosso governo. Precisamos melhorar e agilizar o atendimento aos agricultores e criar novas alternativas para incentivar a permanência dos jovens e filhos de agricultores no campo.

Expresso – Independente do município em questão, a Saúde Pública é sempre muito cobrada e criticada. Aqui em Cunhataí qual o diagnóstico que o senhor faz da Saúde Pública?
Cleverson Serafini - Comparado a maioria dos municípios da região e do Estado, Cunhataí vive uma realidade diferente na saúde publica. Recentemente foi divulgado uma avaliação feita pela Firjan, em parceria com o Sesi e Senai, onde o nosso município ficou em 1º Lugar no Estado e em quinto no País no Ranking do índice de desenvolvimento na Saúde. Precisamos manter o que deu certo, porém são necessários alguns ajustes que já estão contemplados em nosso plano de governo para melhorar ainda mais esse setor tão importante para a nossa população.

Precisamos manter o que deu certo, porém são necessários alguns ajustes que já estão contemplados em nosso plano de governo

Expresso – Os últimos dois anos foram desafiadores para os gestores públicos, em especial para os prefeitos, com queda das receitas e, em alguns casos, dificuldades em até mesmo fechar as contas. Os próximos anos também prometem ser difíceis. Caso eleito, qual as medidas que precisam ser tomadas para manter o investimento no município, mesmo com baixa na arrecadação? 
Cleverson Serafini - Tenho uma grande experiência em Administração. Administro a minha empresa a quase 30 anos, onde nós passamos por muitos momentos de crise financeira em função da instabilidade econômica. Tenho a meu favor dois mandatos como vice-prefeito e um mandato de vereador. Tenho acompanhado de perto a dificuldade que os municípios estão enfrentando. Primeiramente não podemos de maneira nenhuma elevar o índice da folha de pagamento que tem sido a maior dificuldade enfrentada pelos gestores públicos. Precisamos de pessoas preparadas principalmente para enfrentar as dificuldades. Uma boa administração começa com a escolha da equipe técnica, tenho uma filosofia de trabalho voltada a eficiência, transparência e honestidade. Creio que no atual modelo de gestão pública são requisitos indispensáveis para se obter sucesso e enfrentar as adversidades sem prejudicar o serviço publico.

Expresso – Na visão do senhor, qual o setor com mais problemas e que necessita de maior atenção da Administração Pública em Cunhataí? E quais suas propostas para reverter o quadro?
Cleverson Serafini - Penso que a agricultura do município precisa de uma atenção maior, tanto no atendimento como no incremento de programas que venham a incentivar a permanência dos nossos jovens na agricultura. O meu primeiro projeto será o retorno do programa de incentivo a silagem. Pretendo sentar ainda esse ano com o atual Conselho Municipal da Agricultura para tratar desse assunto, para que já em 2017 os nossos agricultores voltem a ter esse benefício tão importante no incremento da atividade leiteira, que tem sido o carro chefe da economia local. 

Expresso – O Brasil atravessa uma crise econômica e política, com a população descrente sobre os políticos brasileiros. Por que a população de Cunhataí deve pensar diferente e acreditar no senhor, na sua proposta de campanha?
Cleverson Serafini - A crise econômica é consequência justamente da crise Política, não é possível um pais com tantas riquezas naturais e tecnologias de ponta em todos os setores enfrentar tantas dificuldades financeiras. O descrédito da população para com a classe política é resultado da corrupção e da impunidade em grande parte dos setores públicos em todo país. Temos a obrigação de mudar esse quadro, respeitando a lei e administrar os recursos com honestidade e transparência. Na nossa Administração a população terá acesso a informação e a oportunidade de opinar e participar da destinação dos recursos públicos. Temos que conciliar e equilibrar os anseios da população com aquilo que a lei nos permite.    

Uma boa administração começa com a escolha da equipe técnica, tenho uma filosofia de trabalho voltada a eficiência, transparência e honestidade

Expresso – O senhor é o candidato de situação. De que forma o senhor avalia o atual governo de Marcos Theisen?  
Cleverson Serafini - O nosso projeto não é de situação e nem de oposição, o PSDB é um partido novo em nosso município e tem recebido apoio de lideranças de todos os partidos. Temos um projeto novo para Cunhataí. O prefeito Marcos é um grande amigo e a maior liderança política desse município. Foi o prefeito que mais fez para as nossas comunidades do interior. Apesar das dificuldades que enfrentou com a queda de receita, assumiu um município sem recurso disponível e uma grande dívida com o Badesc, temos que reconhecer que foi um mandato de muitas conquistas, olhamos para a nossa cidade hoje e enxergamos 21 trechos asfaltados quando tínhamos apenas uma avenida asfaltada, além de inúmeras ruas que continuam sendo calçadas. Olhamos para o nosso interior e enxergamos as melhores estradas de toda região, e enxergamos uma marca histórica em nosso município que a construção das pontes de concreto eliminando assim quase 100% as pontes de madeira terminando com um problema antigo. Destacamos ainda que apesar de todas as dificuldades vividas com a atual situação econômica é um dos únicos municípios com as contas em dia e uma grande reserva de recursos em caixa, o que dá uma segurança também para o prefeito que assumir o município a partir de janeiro.

Expresso – O senhor integra a coligação do atual governo? O senhor acredita que isso te ajuda ou atrapalha? 
Cleverson Serafini - Acredito que não ajuda e nem atrapalha. Temos o nosso projeto e uma outra visão de Administração Pública. Do atual governo temos que copiar e aprimorar o que deu certo, e principalmente corrigir as falhas onde elas ocorreram.

Galeria de fotos

Leia também...