Polícia
26/01/2017 14:17 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Polícia Civil de Cunha Porã conclui investigação e indicia motorista por homicídio doloso INVESTIGAÇÃO Alcindo Kretzler possui problemas de visão e não pode dirigir durante a noite e em rodovias, possuindo restrições, fato que provavelmente levou Clarice Kreuz a afirmar que era a condutora do veículo

A Polícia Civil de Cunha Porã concluiu nesta semana a investigação de um acidente de trânsito ocorrido no ano de 2015 que vitimou fatalmente Eliseu Miguel Rieger de 44 anos, que estava conduzindo uma motocicleta na BR 158, km 107 em Cunha Porã quando foi atingido por uma caminhonete Toyota Hilux de Cunha Porã, projetando o motociclista contra um caminhão que vinha em sentido contrário. 
No momento do acidente, Clarice Kreuz, 30 anos, se apresentou como condutora do veículo Toyota Hilux, informando que seu companheiro Alcindo Osvaldo Kretzler, 58 anos, era o passageiro do automóvel, porém a investigação identificou que no momento do acidente Clarice estava na cidade de Maravilha e foi até o local dos fatos após receber telefonema de Alcindo.
Segundo o delegado Polícia de Fronteira da Comarca de Cunha Porã, João Luiz Miotto, Alcindo possui problemas de visão e não pode dirigir durante a noite e em rodovias, possuindo restrições para conduzir veículo automotor, fato que provavelmente levou Clarice a afirmar que era a condutora do veículo. 
Miotto menciona que durante a investigação ficou demonstrado que Alcindo é a pessoa que normalmente conduz o veículo que causou o acidente, e que mesmo tendo restrição para conduzir veículo automotor utiliza o automóvel diariamente em rodovias. O delegando acrescenta que tendo sido registradas 30 multas por excesso de velocidade para o referido veículo, nos últimos anos. 
Em face de ter assumido falsamente a autoria de crime e por ter agido para induzir a erro autoridade judiciária, Clarice foi indiciada por autoacusação falsa e fraude processual, enquanto Kretzler foi indiciado por homicídio doloso (dolo eventual), pois ao conduzir veículo automotor em excesso de velocidade, durante a noite em rodovia federal, tendo restrição para conduzir veículo nessas situações, Alcindo assumiu o risco de produzir o resultado.

Galeria de fotos

Fonte: Polícia Civil

Leia também...