Geral
10/02/2017 10:50 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Gestão, redução de gastos e atendimento são marcas da Saúde de São Carlos O novo secretário da Saúde e também vice-prefeito de São Carlos Kellen Giongocon firma que algumas medidas como demissões e concursados, bem como contratação de médicos tem gerado economia. Além disso, explicou a solução para o problema com filas

Com novos gestores, a saúde do município de São Carlos vai apresentando resultados. É assim que o novo secretário de Saúde e também vice-prefeito Kellen Giongo aponta. Ele destacou alguns ajustes e o andamento da pasta já no segundo mês de trabalho. Inicialmente ele falou sobre o horário de atendimento das 07h30 às 11h30 e das 13h às 17h, bem como o atendimento de médicos na Unidade do Centro e comunidades do interior e o Bairro Cristo Rei.
Giongo confirma que algumas medidas como demissões e concursados, bem como contratação de médicos tem gerado economia. Ele também explicou a solução para o problema com filas na busca de fichas para atendimento, agora resolvido, sendo bairro/bairro e centro/centro. O secretário enfatizou sobre os desvios de funções, o qual configurava improbidade administrativa, já respondida pela gestão anterior, mas que as consequências ainda sopram para o atual prefeito Rudi Sander.
  Sobre motoristas e transporte de pacientes, o secretário também falou incluindo o aproveitamento de motoristas do Samu e confirmou o remanejamento de colaboradores que atuavam como motoristas, mas que na verdade eram concursados para a função de serviços gerais. Em relação ao planejamento, Giongo falou das férias de colaboradores atrasadas, o que tem sido atualizado, com alguns profissionais em férias atualmente, sendo só no Posto de Saúde três servidores.
  O secretário reforçou a parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer, o qual contou com uma reunião, e definiu pela disponibilização de profissionais da saúde para auxilio a entidade e que também é ativa em outros municípios, como Águas de Chapecó. Os profissionais deverão atender nas terças e quintas-feiras, como explicou o secretário.
  Uma das negociações atuais da Saúde é para com o plantão referente ao Hospital Padre João Berthier. Nada ainda está definido, mas Giongo garante que a parceria com o hospital é indispensável, desde que seja dentro das possibilidades do município. “Atualmente a proposta da Unidade Hospitalar é de praticamente dobrar o repasse que é de R$ 33 mil mensais”, informa. Outra medida defendida pelo secretário é a permanência do médico no hospital, durante o plantão, e não apenas como sobre aviso, defendendo que um minuto de espera por parte do paciente, pode se tratar de uma vida.
 Novas contratações também fazem parte da nova gestão. Dois médicos que atendem na Unidade do Centro, mais especializações e médico cirurgião, já contratados e atuando. O principal foco tem sido a economia no setor, que gerou em torno de R$ 25 a R$ 30 mil/mês, o que em quatro anos supera R$ 250 mil, bem como compra de medicamentos, que também estava escasso, e que uma licitação tem minimizado o baixo estoque.

Galeria de fotos

Fonte: Rádio Tropical FM

Leia também...