Policia
24/02/2017 11:13 (atualizado em 24/02/2017 11:15)

PRF inicia hoje a Operação Carnaval 2017 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia à zero hora de hoje, dia 24, em todo o Brasil, a Operação Carnaval 2017

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia à zero hora de hoje, dia 24, em todo o Brasil, a Operação Carnaval 2017, que se estende até a meia-noite de quarta-feira de cinzas dia 01 de março, totalizando seis dias. A operação consiste em intensificar ações de policiamento e fiscalização nas rodovias federais do estado, no sentido de educar, prevenir, manter a normalidade do fluxo de veículos e reduzir o número de acidentes e vítimas no trânsito.
Em SC, a PRF ganhará o reforço de 11 viaturas operacionais. Os veículos eram utilizados em serviços administrativos, mas foram caracterizados e equipados como viaturas operacionais da PRF, por um baixo custo. O efetivo contará com reforço nas escalas de serviço nos locais considerados pontos críticos de risco de acidentes e de maior fluxo de veículos. O Grupo de Motociclismo Estadual (GME) e o Núcleo de Operações Especiais (NOE) vão atuar todos os dias no feriadão. Policiais que atuam no serviço administrativo também vão reforçar o serviço operacional.
Nos anos anteriores, a PRF/SC registrou os seguintes números no Carnaval: em 2015 foram registrado 335 acidentes, com 195 feridos e três mortos, já em 2016 foram registrados 189 acidentes, com 165 feridos e 11 mortos. No feriado de Carnaval o fluxo de veículos aumenta consideravelmente no estado, a maior concentração de veículos e prováveis congestionamentos devem ocorrer hoje, dia 24, e dias 28 e 01 de março, quando termina o feriadão e ocorrerá a “volta para casa”.
Motoristas dirigindo sob efeito de álcool são uma das principais preocupações do Órgão. Por isso, a fiscalização do consumo de bebidas será intensificada, principalmente nas regiões de festas carnavalescas.A PRF também intensificará a fiscalização das condutas que aumentam o risco de graves acidentes ou que agravam as lesões como ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).


Galeria de fotos

Leia também...