Cunha Porã
28/02/2017 12:47 (atualizado em 28/02/2017 13:05)

Três irmãs são assassinadas a facadas em casa em Linha Sabiazinho, Cunha Porã Suspeito é ex-namorado de vítima de 15 anos, com quem tem um filho de dois meses.Marido de irmã mais velha, de 23 anos, foi ferido e está internado no HRO em São Miguel do Oeste

Três irmãs, de 12, 15 e 23 anos foram mortas a facadas na noite de segunda-feira (27) em Linha Sabiazinho, Cunha Porã. O suspeito de 24 anos é ex-namorado da vítima de 15 anos, com quem tem um filho de dois meses. Ele foi preso na madrugada desta terça (28) ao dar entrada no hospital, de acordo com a Polícia Militar.
A PM e o Corpo de Bombeiros foram acionados por um vizinho por volta das 21h30. No local estava um homem de 25 anos, marido da irmã mais velha, com diversos ferimentos. No caminho para o hospital, ele contou que tinham mais pessoas feridas na casa dele.
A polícia voltou ao local e encontrou o corpo de uma delas na estrada. As outras duas foram achadas mortas dentro da casa. Elas foram identificadas como Julyane Horbach, de 23, Rafaela Horbach, de 15, e Fabiane Horbach, de 12 anos.
O bebê, filho da garota de 15 anos e do suspeito, estava dormindo, sem ferimentos.
Os corpos das três estão sendo velados na Igreja Congregacional do Brasil de Cunha Porã, no bairro Kempfer.Atos de encomendação e sepultamento dar-se-ão as 16h rumando logo após para o cemitério da comunidade.

Marido ferido

Gilvane Meyer, de25 anos, marido da irmã mais velha, continua internado no Hospital Regional Teresinha Gaio Basso, em São Miguel do Oeste. Na manhã desta terça, ele passou por uma cirurgia, que contou com uma drenagem nos pulmões e está em um quarto do hospital.

Prisão

O suspeito Jackson Felipe Lahr, de 25 anos, foi preso por volta da 1h desta terça, após dar entrada no hospital em São Carlos, cidade vizinha de Cunha Porã. Segundo a polícia, ele também estava ferido. O jovem se manteve calado e foi encaminhado para a Cadeia Pública de Maravilha.
Conforme informações preliminares, a motivação do crime seria ciúmes. A garota de 15 anos teria acabado o relacionamento com o suspeito "há algum tempo", conforme a PM.

DETALHES DO CRIME
O local do triplo assassinato fica na linha Sabiazinho, no interior de Cunha Porã. Segundo a polícia, a casa seria alugada. No local morava a irmã mais velha e o marido, além da garota de 15 anos e o filho de três meses. A menina de 12 anos estava apenas de visita na noite de segunda-feira. O cenário do triplo homicídio chocou os moradores de Linha Sabiazinho. Quando o Corpo de Bombeiros chegou no local, percebeu os corpos das jovens de 15 e 12 anos dentro da residência. A mais jovem estava nas proximidades da porta e a outra na cozinha. O corpo da jovem de 23 anos estava a aproximadamente 50 metros da casa, às margens da estrada de acesso à casa. Com brutalidade, Juliane Horbach de 23 anos recebeu 18 facadas pelo corpo. A maior parte foi nas mãos e braços, indicando tentativa de se defender dos golpes desferidos pelo suspeito. O corpo da jovem foi localizado a aproximadamente 50 metros da residência. As outras duas meninas, Rafaela Horbach de 15 anos, e Fabiane Horbach de 12 anos, receberam sete facadas cada uma. As duas foram localizadas no interior da casa.
O sangue tomou conta do chão, onde estavam jogados dois celulares, a chave de um veículo e um facão. Segundo a PM, o facão foi utilizado pelo marido de uma das mulheres, que conseguiu ferir o suspeito antes de buscar socorro em um vizinho. As marcas no piso da residência e os objetos caídos demonstram luta corporal. A fechadura da porta foi estourada. Segundo os moradores, o homem usou uma faca para cometer os três crimes e teria perseguido uma das vítimas até a estrada, onde o corpo foi localizado.O local foi isolado durante a manhã para os trabalhos de perícia. Após a morte das três irmãs, os corpos foram levados para exames no IML de São Miguel do Oeste e liberados por volta de 4h para velório no município de Cunha Porã. A Polícia Civil e Militar participaram dos trabalhos no local onde ocorreu o crime. 

Pai das vítimas destaca que já havia B.O registrado contra autor
Em entrevista à Rádio Líder FM, o pai das três irmãs, Neuri Horbach, de 52 anos, afirmou que o autor já havia prometido matar uma delas. Ele explicou que o suspeito era namorado da filha de 15 anos, com quem tem um filho de dois meses. O pai das jovens contou que ele, recentemente, fez ameaças de morte e teria dito que poderia matar mais gente. Horbach diz que um Boletim de Ocorrência foi confeccionado depois dos fatos. Segundo ele, o homem reside em Cunhataí e não estava mais com a jovem de 15 anos. Ele explicou que na residência morava a filha de 23 anos com o marido, que também foi esfaqueado pelo suspeito. No local, também residia a filha de 15 anos, ex-companheira do autor. Segundo o pai delas, todos iriam passar o feriado juntos.

Galeria de fotos

Fonte: G1/SC e WH3 Comunicação

Leia também...