Politica
31/03/2017 11:17 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Vereadores de Cunha Porã aprovam projeto que reduz mais de 40% as diárias No ano de 2016 os vereadores, assessores políticos e servidores de Cunha Porã gastaram R$ 121.993,43 em diárias, numa média de 17 diárias por vereador.

            O pagamento de diárias para participação de vereadores, assessores políticos e servidores em congressos e seminários foi assunto muito discutidos entre os edis da Câmara de Vereadores de Cunha Porã, principalmente em período eleitoral, como explica o presidente do Legislativo, Vilson Pedro Kempfer (DEM). Segundo ele no ano de 2016 os vereadores, assessores políticos e servidores gastaram R$ 121.993,43 em diárias, o que representa uma média de 17 diárias por vereador. Esses valores podem ser analisados no portal transparência da Câmara de Vereadores. Kempfer explica que devido a esse cenário, levantou-se a possibilidade de reduzir o valor e o número de diárias neste mandato.
            Com o apoio da mesa diretora, o presidente entrou com o projeto de redução, o qual foi assinado pelos demais vereadores, exceto, do vereador do PMDB Silvio Fioreze. Kempfer explica que o projeto aprovado reduz um pouco mais de 40% o valor das diárias pagas aos vereadores de Cunha Porã.
            Conforme o presidente o projeto apresenta dois objetivos, que é reduzir o valor das diárias e diminuir o número de viagens/diárias que serão realizadas. “Existia uma média de 17 diárias por ano e reduzimos para 12, em termos de valores também reduziu de cerca de R$ 700 passou para R$ 590 valor aproximado”, explica ele, acrescentando que usando essas duas compensações, com redução de números de viagens mais a redução do valor diárias, houve uma redução significativa de cerca de 40%.
            Kempfer menciona que reduzindo o valor pago em diárias aos vereadores por deslocamento a capital do estado, bem como a outros municípios quando de interesse público, haverá uma economia em torno de R$ 35 mil. “Existe a possibilidade de ter um valor econômico maior na situação em que os vereadores vão viajar menos e ter menos diárias, que eventualmente alguns vereadores não farão 12 diárias, então a economia pode ser um pouco maior”, declara. O presidente destaca que esse valor, que provem dos cofres públicos, pode ser revertido em ações para o desenvolvimento do município.
 
Vereadores da região gastaram mais de R$ 500 mil com diárias em 2016
 
Um levantamento realizado pela reportagem do Expresso d’Oeste sobre os gastos com diárias de oito câmaras de vereadores da região, mostra os valores que os vereadores gastaram. No roteiro percorrido pelos edis e servidores das câmaras, entre janeiro a dezembro 2016, foram gastos um total de R$ 513.144,75 em diárias.
            As câmaras de Cunha Porã e Mondaí foram as que mais gastaram com diárias de viagens. Juntas, as duas câmaras pagaram mais da metade dos R$ 513 mil. Já a Câmara de Caibi foi a que menos gastou: R$ 6.193,00.
            Os legislativos de Mondaí e Cunha Porã gastaram mais do que Câmara de Vereadores de Palmitos, a maior da região, no mesmo período. A câmara palmitense, que tem 11 vereadores, usou R$ 81.038,57 em diárias. Na sequência, a câmara de Riqueza gastou R$ 71.233,77 com nove vereadores. Em Cunhataí, também com nove vereadores foram gastos R$ 24.305,96. Em Águas de Chapecó foram gastos em diárias o valor de R$ 10.080,00, com nove vereadores.
            O legislativo de Cunha Porã gastou R$ 121.993,43 mil e Mondaí contabilizou R$ 198.300,00 em diárias gastas, ambos com nove vereadores. Esses dados podem ser encontrados nos sites das câmaras, no portal transparência. Porém, não foi possível encontrar os dados do legislativo de São Carlos por não estar disponível no site. Buscamos a informação junto a Câmara de São Carlos, e fomos informados que seria necessário solicitar um requerimento por escrito para obter as informações. Caso o legislativo queira repassar os dados, este espaço está aberto para tal finalidade.
 


Galeria de fotos

Leia também...