Geral
02/06/2017 10:11 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Polícia Ambiental desmente boato de rachaduras em barragem ESCLARECIMENTO Após a veiculação de um áudio no whatsApp de que havia supostas rachaduras na barragem Foz de Chapecó, a reportagem do Jornal Expresso d’Oeste conversou com a Polícia Militar Ambiental de Chapecó a qual negou a veracidade desse áudio

Um áudio que circulou no whatsApp nos últimos dias despertou a preocupação dos ribeirinhos dos municípios de Palmitos, Águas de Chapecó e São Carlos.O áudio, relatava supostas rachaduras na barragem Foz de Chapecó, localizada entre os municípios de Águas de Chapecó, em Santa Catarina, e Alpestre, no Rio Grande do Sul. Constava que essas rachaduras, poderiam causar a ruptura da barragem e destruir cidades localizadas próximas a ela.  
            Devido a proporção que a circulação do áudio tomou, a reportagem do Jornal Expresso d’Oeste conversou com a Polícia Militar Ambiental de Chapecó, a qual informou que realiza vistorias e fiscalização na usina. A Polícia Ambiental desmentiu a veracidade desse áudio para a reportagem. Segundo as informações repassadas, a ambiental realiza as fiscalizações regularmente na usina, e não consta nenhuma fissura estrutural na mesma. Em conversa com a Polícia Ambiental, a reportagem foi informada que a polícia está acompanhada pessoalmente todo o processo da Usina Foz de Chapecó.
            Neste mesmo sentindo, a direção da Usina Foz do Chapecó divulgou uma nota desmentindo boatos difundidos por whatsApp, de que a estrutura da barragem estaria com rachaduras que poderiam comprometer sua integridade. Em nota, a direção diz que as obras em andamento na Usina estão sendo executadas desde o início do ano. São obras de manutenção e alguns reparos pontuais, nas estruturas da barragem e do vertedouro e tem como objetivo conservar o empreendimento, garantindo sua longevidade. Na nota, a direção afirma ainda que não existe qualquer fragilidade nas estruturas da Usina que possam comprometer sua segurança, seu funcionamento ou pôr em risco a vida da população.


Galeria de fotos

Leia também...