Politica
09/06/2017 14:05 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Ministro dos Transportes e Diretor do DNIT vão verificar in loco a situação das rodovias do extremo oeste catarinense Devido à convocações da Câmara e agenda do Ministro, o roteiro ficou para o dia 03 de julho

Atendendo a um apelo do deputado federal Celso Maldaner (PMDB/SC), o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casemiro Silveira viria ao estado de Santa Catarina no próximo dia 19 de junho para percorrer as rodovias do extremo oeste catarinense. No entanto, diante das dificuldades e abandonos enfrentados pela região e reconhecendo a importância da presença do governo federal, o Ministro dos Transportes – Mauricio Quintella alterou a data e se comprometeu a vir no dia 03 de julho, para junto com Maldaner e Valter, de acordo com roteiro prévio do Ministério, percorrer as rodovias BR 282 – trecho Chapecó/São Miguel do Oeste, passando pela BR 158 e entroncamento com a BR 282  e BR 163 de São Miguel do Oeste a Dionísio Cerqueira.
Maldaner explica que a vinda do Ministro e do Diretor é muito válida e importante, visto que as rodovias do extremo oeste estão em situação dramática, aguardando recuperação há muitos anos. “Essas rodovias já estão vencidas, nunca recebemos uma recuperação, apenas operação tapa-buracos com material de péssima qualidade, visto que com a primeira chuva estraga tudo novamente. Vale ressaltar que o trecho de Chapecó a Ponte Serrada já foi licitado e está em obras”, destacou.
A agenda inclui conversa com as Associações de Municípios – AMOSC, AMEOSC e AMERIOS, bem como as entidades representativas - associações comerciais, industriais e lojistas. “Precisamos unir esforços e expor a eles a realidade das nossas rodovias, pressionar o governo para liberação dos recursos e agilidade no processo licitatório que está em judice”, explicou.

Entenda o processo em tramitação da restauração da BR 282: 
O primeiro lote, que compreende os trechos entre Chapecó e Ponte Serrada e prevê a restauração do pavimento, implantação de interseções e implantação de terceira faixa já foi licitado e tevê o contrato assinado com a empresa vencedora, a Neovias-PR no início de maio. O valor da obra é de R$ 76 milhões para o trecho de 75 quilômetros. Os recursos são de emendas parlamentares da bancada catarinense com previsão de 13 quilômetros de terceira faixa, e já está em andamento com as máquinas na pista.
No segundo lote está à contratação de serviços de elaboração dos projetos básico e executivo das rodovias BR-282 e 158 - trecho de Chapecó a São Miguel do Oeste, com inclusão das travessias de Nova Erechim, Pinhalzinho e Maravilha. “Infelizmente o segundo lote teve empresas desclassificadas e processos judiciais que vem alongando o prazo e prejudicando muito a nossa região”, explicou o deputado. 


Nesta semana o jornal Expresso d' Oeste publicou um vídeo na internet, após a reportagem ter percorrido diversos trechos da BR158 e Br 282, onde apela para os orgãos competentes tomarem uma providência quanto a essa situação caótica, em que anualmente a região enfrenta, durante os períodos de chuvas.Ovideo teve tamanha repercussão nacional, e em 24 horas registrou 733 compartilhamentos alcançando 47 mil pessoas. Confira na íntegra, a mensagem do Expresso d' Oeste publicada junto ao vídeo: "Hoje tomamos a liberdade de deixar a objetividade jornalística de lado, e assumir partido para um assunto que merece a atenção das autoridades competentes: o descaso com nossas rodovias. Estamos cansados de todos os anos, nesse período em que as chuvas são frequentes, termos que nos deparar com as péssimas condições da BR 158 entre os municípios de Caibi e Cunha Porã, e da BR282, entre Maravilha e São Miguel do Oeste.Quem transita por esse local, sabe o sufoco que passa. Estamos cansados de publicar matérias de recuperação de rodovias que estão sempre sendo remendadas e de recursos para recuperar, que nunca chegam efetivamente para a região. Queremos respeito. Convidamos vocês para apreciarem o videoclipe que editamos especialmente para os órgãos competentes que podem solucionar essa situação, mas fazem pouco caso do trabalhador do Oeste. Queremos soluções, não remendos de asfaltos!!!!!!".

Galeria de fotos

Leia também...