Política
29/09/2017 09:01 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Colatto busca liberação de R$ 220 milhões para o seguro rural SEGURO RURAL De um total de R$ 400 milhões, destinados ao Programa no Orçamento da União, ainda não foram pagos R$220 milhões

Os produtores rurais que aderiram ao Programa de Subvenção ao Seguro Rural do Governo Federal têm enfrentado sérios problemas devido a um contingenciamento feito neste ano pelo Ministério do Planejamento. 
Divulgação / Segundo o parlamentar as apólices são efetivadas na mesma medida em que há dinheiro disponível
De um total de R$ 400 milhões, destinados ao Programa no Orçamento da União, ainda não foram pagos R$220 milhões. “Com muito custo, conseguimos a liberação de R$ 180 milhões. O Ministério do Planejamento assumiu o compromisso de liberar esses recursos e nós estamos cobrando. São cerca de 40 mil apólices descobertas”, destacou o deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), que acompanha a destinação dos recursos e é defensor da política de seguro rural.
  Segundo o parlamentar as apólices são efetivadas na mesma medida em que há dinheiro disponível. “Se não tem, as apólices são anuladas e os produtores, especialmente de grãos e de frutas, são prejudicados”, explicou o catarinense. A partir do momento em que começa a florada da maçã, por exemplo, a plantação precisa estar coberta pelo seguro rural. Intempéries como o granizo podem comprometer toda a produção, já que ela é uma cultura de alto risco.
 
Audiência no Ministério do Planejamento
Nos próximos dias, Colatto deve se reunir com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, para ter um posicionamento da pasta sobre a data da próxima liberação. “Temos que resolver isso em no máximo 10 dias, garantindo que as apólices que foram feitas sejam subsidiadas pelo governo”, pontuou.



Galeria de fotos

Leia também...