Geral
20/10/2017 13:29 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Grupo de cooperativas assumiu nesta semana administração da Laticínios pelo período inicial de um ano EMPREENDIMENTO Antiga empresa que estava administrando o procedimento de recuperação judicial não responde mais pela Laticínios

Arquivo / Cooperativa Central passa a assumir a Laticínios Mondaí
Um grupo de nove pequenas cooperativas ligadas a agricultura familiar assumiu por arrendamento, a partir de 26 de setembro, a Laticínios Mondaí, pelo prazo inicial de um ano. Estas cooperativas estão organizadas em uma Cooperativa Central e passaram a serem responsáveis pelo empreendimento que se encontra em recuperação judicial. As nove cooperativas estão organizadas em uma só, intitulada como Cooperativa Central da Agricultura Familiar e Economia Solidária Central Fronteira Oeste que tem como presidente, Moacir Bernardi, o qual assumiu o comando da Laticínios Mondaí nesta semana.
Em entrevista ao Jornal Expresso d’ Oeste, Bernardi explicou que as cooperativas que atualmente são as maiores credoras, tomaram esta decisão, única e exclusivamente para manter o empreendimento em funcionamento e com possibilidade de recuperar os créditos pendentes. “Inicialmente pagaremos as contas a partir do dia do arrendamento, as outras, inclusive as tidas com os agricultores, de março a setembro deste ano, pertencem aos responsáveis pela laticínios. A Cooperativa Central Fronteira Oeste, não possui nenhuma responsabilidade sobre os passivos extra concursais anterior ao arrendamento, ou seja, créditos que decorrerem de negócios celebrados com a empresa já em processo de recuperação judicial. Porém, estará trabalhando para recuperar a credibilidade da laticínios”, enfatiza.
Arquivo Pessoal / A cooperativa tem como presidente, Moacir Bernardi, o qual assumiu o comando da Laticínios Mondaí nesta semana
Inicialmente, a Cooperativa Central decretou a suspensão de pagamento de 90 dias, em relação as dívidas contraídas pelos laticínios, que iniciaram no mês de março até setembro deste ano, mas já está levantando as informações sobre esses débitos e posteriormente encaminhando para a assessoria jurídica, para a tomada de decisões juntamente com a atual gestão. “A partir dos 90 dias vamos começar a negociar com todos os credores. Mesmo não sendo responsabilidade nossa. Estamos há apenas quatro dias assumindo e a antiga empresa que estava administrando o processo de recuperação judicial não está mais no comando. A partir de agora as responsabilidades e as decisões são da Cooperativa. A ideia é começar a pagar a todos, mas de imediato, ates de 90 dias não tem previsão para aqueles que não estão mais trabalhando com a laticínios. O que foi acertado na assembleia de credores será mantido. Assim como, o funcionamento diário da empresa, uma vez que agricultores continuam o fornecimento, e recebem normalmente nas datas estipuladas a partir de agora. Queremos manter todas as contas em dia a partir de agora”, afirma. Ele enfatiza que nos próximos dias, mais detalhes do procedimento serão apresentado a toda população e interessados.
A Cooperativa Central da Agricultura Familiar e Economia Solidária Central Fronteira Oeste, que é uma Cooperativa de Guaraciaba, foi fundada em 25 de novembro do ano de 2014. Sua atividade principal é o comércio atacadista de mercadorias em geral, com predominância de insumos agropecuários. Pertencem a esse grupo: Coopafasjo, Cooperflor, Coopacep, Cootrafar, Cooperguaraciaba, Coafamo, Cooperdagua,Cooafi e Coopercris.


Galeria de fotos

Fonte: Jornal Expresso d'Oeste

Leia também...