Geral
30/10/2017 09:35 (atualizado em 30/10/2017 09:37)

Temporal ocasiona estragos nos municípios da região PREJUÍZOS Nesta segunda-feira, as Defesas Civis da região se reúnem com membros e lideranças para levantamento dos danos

A chuva forte acompanhada de rajadas de vento intensas atingiu vários municípios da região, por volta das 16h deste domingo, dia 29. O tempo deixou casas destelhadas, estabelecimentos danificados, galhos e árvores arrancadas e que interditaram vias de bairros e dos centros dos municípios. Os Corpos de Bombeiros da região auxiliaram na retiradas das árvores que estavam sobre as rodovias. Nesta segunda-feira, as Defesas Civis da região se reúnem com membros e lideranças para levantamento dos danos.
Em Mondaí o vento ocasionou prejuízos, principalmente no Bairro Capivara. Uma árvore de eucalipto, de grande porte, caiu e atingiu duas casas. Uma delas teve o telhado parcialmente destruído, sendo que a outra, foi totalmente atingida pelos galhos da árvore e teve as telhas de Brasilit danificadas. Os moradores também contabilizam perdas e estragos em móveis e eletrodomésticos, que ficaram completamente molhados devido à chuva intensa.
Ainda no Bairro Capivara outras casas foram atingidas e tiveram o telhado parcialmente destelhado. A força do temporal também assustou moradores de Riqueza, onde diversas casas foram parcialmente destelhadas, na cidade e interior. Em virtude da tempestade houve falta de energia elétrica, por cerca de 4 horas, em Mondaí e Riqueza.
Em São Carlos o Corpo de Bombeiros foi acionado inúmeras vezes e cerca de 40 famílias haviam feito pedido de lonas, que foram repassadas pela corporação. A guarnição ainda fez o corte de galhos e árvores para desobstrução de ruas. O Samu de São Carlos fez um atendimento, por hora da única pessoa ferida. 
  Em Balneário de Pratas o vento forte causou o estouro de uma vidraça que ocasionou lesou em uma hóspede de Hotel. Em Linha Baixo Aguinhas, moradores relataram falta de luz por quase 15 horas. O temporal ainda causou estragos em Palmitos, onde até torres foram derrubadas. Em Águas de Chapecó e Cunhataí casas foram destelhadas em bairros mais altos e no interior. 

Leia também...