Polícia
22/12/2017 10:14 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Aumento do fluxo de veículos no fim de ano oferece riscos de acidentes OPERAÇÃO RODOVIDA A PRF inicia hoje, dia 22 de dezembro, a Operação Rodovida, a maior ação do ano de enfrentamento à violência no trânsito. A Operação se estende até o dia 18 de fevereiro, domingo após o Carnaval

PRF / A Operação se estende até o dia 18 de fevereiro, domingo após o Carnaval
Anualmente, a situação das estradas brasileiras se agrava durante o fim de ano. O aumento do fluxo de veículos por conta das férias está entre as principais causas de tragédias em rodovias, além dos altos índices de chuvas. A boa notícia é que, mesmo com mais riscos de acidentes nesta época, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) constatou uma queda dos registros de vítimas fatais por acidentes, como explica o porta-voz da PRF Diego Brandão. “A gente vem de um histórico de 7200 mortes por ano em Rodovias Federais. No último ano, a PRF registrou 6500 mortes - uma diminuição considerável de mortes em rodovias federais. Mas o que a gente tem são aqueles momentos específicos, aqueles momentos específicos onde há um aumento de fluxo e consequentemente um aumento das ocorrências de transito”, informa. 
Segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com dados da PRF, existem aproximadamente 100 trechos críticos. Os números ainda assustam: foram 57.983 acidentes somente em 2016. Apenas dez Rodovias Federais concentram 60% do total das ocorrências. Em média, as dez rodovias juntas, apresentam uma média de 276 acidentes a cada 100 quilômetros. “A dica principal é que ele se fiscalize sobre as próprias condutas. Então, se mantenha na velocidade, não fazer ultrapassagem onde você não tenha certeza da garantia da segurança. Também evitar o uso de álcool durante o ato de dirigir ou antes dele. Então, são- medidas simples que podem mudar esse cenário”, explica Brandão.
PRF INICIA OPERAÇÃO RODOVIDA 2017/2018
A PRF inicia hoje, dia 22 de dezembro, a Operação Rodovida, a maior ação do ano de enfrentamento à violência no trânsito. A Operação se estende até o dia 18 de fevereiro, domingo após o Carnaval. Este período, que concentra férias escolares e festas de Natal, Ano Novo e Carnaval, é o de maior movimento nas rodovias em todo o ano. Em Santa Catarina, milhares de veículos de outros estados e até do exterior devem se somar à frota local, a maioria se dirigindo principalmente às praias do litoral do estado. 
A partir de análises estatísticas de acidentes de trânsito, a PRF vai otimizar a fiscalização e o patrulhamento de trechos reconhecidamente críticos, considerando fatores como horários e dias de maior incidência de eventos, e promovendo ações com maior impacto preventivo, como distribuição de policiais, rondas e fiscalização com radares e etilômetros.
Serão desenvolvidas operações de forma integrada com órgãos municipais e polícias militares, focadas em prevenir condutas que aumentam o risco de acidentes graves ou que agravam lesões das vítimas como ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança ou cadeirinhas para crianças).
Nesta época do ano, devido ao calor, o consumo de álcool é mais comum. Por isso, o combate à embriaguez ao volante terá atenção redobrada. Em SC, a PRF dispõe de 110 aparelhos etilômetros devidamente aferidos. A PRF lembra que dirigir sob influência de álcool é uma infração gravíssima punida com suspensão do direito de dirigir por 12 meses e multa de R$ 2.934,70. A mesma multa é aplicada ao condutor que se nega a se submeter aos testes.
Na Operação Rodovida de 2016/2017, a PRF em SC registrou 2.320 acidentes com um saldo de 2.208 feridos e 106 mortos. Nesse período foram flagrados 1.137 condutores embriagados e 2.968 ultrapassando em faixa dupla.

Galeria de fotos

Fonte: PRF / Jornal Expresso d'Oeste

Leia também...