MEIO AMBIENTE
20/04/2018 10:15 (atualizado em 31/12/1969 21:00)

Projeto da EEF Sede Oldenburg é selecionado para a fase estadual Com o projeto Poluição dos Rios (agentes poluidores) e a Distribuição da Água no Planeta a EEF Sede Oldenburg foi selecionada para a etapa estadual da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente que acontece em maio, em Laguna

Foto: Comunidade Escolar | O projeto foi desenvolvido pelos alunos do 7º ano
A Escola de Ensino Fundamental Sede Oldenburg de Palmitos participou da etapa regional da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente, na última semana. Promovido pelos alunos do 6° ao 9° ano do ensino fundamental, a V Conferência, que tem como tema ‘Vamos Cuidar do Brasil Cuidando das Águas’, é uma ação de educação ambiental entre os alunos que busca promover a pesquisa, desenvolvimento de estudos, trabalhando o tema de forma transversal e elaborando projetos voltados para a reutilização, captação, e economia de água na escola e no município.
Segundo a diretora da escola, Cristiane Mallmann, o projeto escolhido foi Poluição dos Rios (agentes poluidores) e a Distribuição da Água no Planeta, que questiona o que pode melhorar a qualidade das águas e córregos da comunidade escolar. O projeto foi classificado será apresentado na Fase Estadual que acontece em maio, em Laguna. 
O projeto foi desenvolvido pelos alunos do 7º ano, representados pelo delegado Lucas Hartmann e suplente Ana Paula Silva. “Ser classificado para fase estadual nos enche de orgulho e mostra que sim, somos uma educação de qualidade e que somos a diferença na vida de muitas pessoas. Parabenizo a equipe de professores pelo comprometimento e por motivar todo esse processo, parabenizo todos os alunos que deram o seu melhor e que grandiosamente aceitaram o desafio, superando-se com excelência e propriedade”, declara Cristiane.
Ela menciona que diversos projetos e ações foram elaborados, de acordo com os conhecimentos adquiridos no cotidiano escolar e nos materiais pesquisados, buscando aprofundar uma prática de sustentabilidade na realidade escolar e comunidade. “Desenvolver esse tipo de prática pedagógica estimula o hábito da pesquisa, trazendo a informação para a realidade, resultando em análise, comparação, conhecimento e ação. Esse é o papel da escola, estimular a autonomia e o comprometimento com o todo, proporcionando espaços e oportunidades de crescimento pessoal e intelectual”, expressa a diretora.

Galeria de fotos

Fonte: Jornal Expresso d'Oeste

Leia também...