Ciência
19/07/2012 16:19

Proteja a pele com os antioxidantes dos alimentos e cremes Os antioxidantes têm o poder de aumentar as defesas e proteger a pele. Saiba como convocar esse exército a partir dos alimentos. O reforço também pode vir na forma de creme

Imagine sua pele protegida por um exército preparado para bloquear os efeitos negativos acarretados por stress, poluição, falta de sono, excesso de sol... Você já deve ter ouvido falar, porque os antioxidantes, essas substâncias de defesa, estão em alta na nutrição e na dermatologia. Presentes em alguns alimentos, especialmente em frutas como a acerola, o açaí, a amora, o morango e a romã, e na fórmula de muitos cosméticos, são capazes de controlar a ação dos radicais livres - moléculas que impedem que as células funcionem plenamente, roubam a sua vitalidade e aceleram o envelhecimento.

O assunto ganhou ainda mais destaque no último encontro da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu em março, em San Diego, nos Estados Unidos. Segundo a dermatologista americana Zoe Draelos, da Carolina do Norte, os antioxidantes são de extrema importância num processo de envelhecimento batizado de inflamaging. Pois é, além de serem "naturalmente" nocivos, os radicais livres em excesso disparam um outro mecanismo que prejudica a saúde e a beleza: a inflamação. Num ciclo vicioso, a inflamação aumenta os radicais livres, que, mais uma vez, disparam a inflamação e daí por diante. O organismo todo sofre com isso, mas os estragos na pele são evidentes. Isso porque os radicais livres degradam o colágeno e a elastina, provocando rugas e flacidez. O cabelo também fica ressecado e enfraquecido, com o risco de queda ou branqueamento precoce. Os antioxidantes seriam a solução para frear esse processo.

Antirradicais livres no prato

Um mesmo alimento pode ter mais de um antioxidante, além de vitaminas e minerais que facilitam sua absorção e utilização. "De qualquer maneira, é importante variar as escolhas", orienta a nutróloga carioca Tamara Mazaracki. Assim, você contempla o organismo com diferentes tipos de antirradicais livres. Mas tenha cuidado com algumas parcerias que não funcionam: zinco (frutos do mar) e ferro (feijão, fígado), por exemplo. "Consumidos juntos, esses minerais com ação antioxidante competem entre si, perdendo a eficácia", avisa Andrea Uzeda, nutricionista da Clínica Dicorp, no Rio de Janeiro. Evite também zinco e cálcio (leite, iogurte). Boas parcerias são: vitamina C (acerola, laranja) e ferro; e vitamina C e selênio (castanha-do-pará). Conheças as principais fontes de antioxidantes para montar um poderoso cardápio antirrugas.

· Vitamina A: abóbora, batata-doce, beterraba, brócolis, cenoura, couve, damasco seco, espinafre, fígado, manga, melão, ovo, papaia e ervilha.

· Vitamina C: acerola, brócolis, caju, couve, espinafre, kiwi, laranja, limão, manga, melão, morango, papaia e tomate.

· Vitamina E: arroz integral, amêndoa, amendoim, castanha-do-pará, gema de ovo, gérmen de trigo, milho, óleos vegetais (soja, milho e algodão) e semente de girassol.

· Ácido elágico: frutas vermelhas, nozes e romã.

· Antocianinas: alface roxa, amora, açaí, ameixa vermelha, berinjela, cebola roxa, cereja, framboesa, goiaba, jabuticaba, morango e repolho roxo.

· Bioflavonoides: frutas cítricas, nozes e uvas escuras.

· Catequinas: chá verde, morango e uva.

· Isoflavona: semente de linhaça e soja.

· Licopeno: goiaba, melancia e tomate.

· Ômega 3: atum, cavalinha, salmão, sardinha, sementes de chia e de linhaça e óleos vegetais.

· Polifenóis: frutas vermelhas, frutas secas, cereais integrais, cebola, chá verde, maçã, nozes, soja, tomate, uva roxa e vinho tinto.

· Resveratrol: cacau, uva roxa e vinho tinto.

· Selênio: aveia, aves, amêndoa, castanha-do-pará, fígado, frutos do mar, nozes, peixes semente de girassol e trigo integral.

· Zinco: aves, carnes, cereais integrais, feijões, frutos do mar, leite e nozes.

Galeria de fotos

Fonte: Mdemulher

Leia também...